DIRETAS JÁ!

DIRETAS JÁ!

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

O discurso da menina Zianna Oliphant que chama atenção do mundo para a tensão racial nos EUA


Zianna Oliphant, de nove anos, fez um emocionado discurso numa assembleia na cidade de Charlotte, na Carolina do Norte (EUA), na noite de segunda-feira passada. Estavam na platéia a prefeita Jennifer Roberts e o chefe local de polícia, Kerr Putney. Zianna falou após um acalorado debate, no qual moradores pediram a renúncia da prefeita e do chefe de policia. A assembleia foi convocada para se tentar acalmar os ânimos em Charlotte, palco de violentos protestos depois que um policial negro matou Keith Lamont Scott, também negro, na semana passada.


Zianna disse que "somos pessoas negras e não deveríamos ter
que sentir este tipo de coisa. Tudo o que queremos são direitos iguais.
Queremos ser tratados da mesma maneira que outras pessoas". Numa entrevista
a CNN Zianna disse que "estava nervosa e decidi pedir a palavra e dizer às
pessoas o que sentia". Colin Kaepernick, jogador de futebol americano que
tem despertado polêmica por protestar contra a violência policial se recusando
a levantar durante a execução do hino americano antes dos jogos, compartilhou o
vídeo em sua conta no Instagram. "Eu não tenho palavras para descrever o
quão doloroso é assistir a isso", escreveu Kaepernick.


video

Nenhum comentário:

GilBlog - Arquivo

ÚLTIMO ARTIGO PUBLICADO

ÚLTIMO ARTIGO PUBLICADO
Este foi um dos últimos artigos que publiquei: “SOMOS TODOS UM BANDO DE ARAMIS". Neste artigo analiso porque somos avessos à consolidação de nossa democracia. Discuto a contradição de praticarmos procedimentos democráticos enquanto cevamos um ancestral saudosismo de nosso passado ditatorial. Sugiro refletirmos sobre o paradoxo de parte da sociedade usar a liberdade de expressão para pedir um regime que pode acabar com ela. http://www.paraibaonline.com.br/colunista/santos/9920-somos-todos-um-bando-de-aramis---parte-i.html

OBRAS DE ARTE EM FORMA DE VINIL

OBRAS DE ARTE EM FORMA DE VINIL
Este é o primeiro disco do Pink Floyd. Já começou assim mesmo: psicodelizado, distorcido, viajadão, cheio de efeitos! É daqueles discos para ouvir vez por outra acompanhado de algo que te dê alguma distorção mental. Aliás, o Floyd começou muito bom, esteve uma época fantástico, e terminou bom! Neste disco temos Syd Barret com Roger Waters, Rick Wright e Nicky Mason, sem David Gilmour, ainda.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Seguidores

Google+ Followers