quarta-feira, 6 de junho de 2012

ONDE ESTA WALLY – PARTE II.


No início de abril, eu perguntava onde estava o senador Cássio Cunha Lima que ainda não tinha se engajado na campanha eleitoral de Campina Grande. Usei até a brincadeira do “onde está Wally?” para ilustrar a coluna daquele dia. De lá para cá a situação não se alterou e tem gerado muitas especulações.



Sábado passado, Cássio esteve no Parque do Povo e aproveitou para elogiar o gesto do prefeito Veneziano de homenagear seu pai, Ronaldo Cunha Lima, na abertura do São João. Aliás, a homenagem do prefeito e a fala do senador geram especulações sobre uma aproximação entre Cássio e os irmãos Vital. Mas, isso é tema para outro politicando.



A questão é: em que momento Cássio vai arregaçar as mangas para tentar eleger Romero Rodrigues prefeito de Campina? Se é que vai mesmo fazer isso. Afora notícias dando conta de reuniões para traçar planos e de uma ou outra declaração do senador afirmando seu apoio a Romero não se vê atos concretos. E vejam que uma ou outra declaração dada de Brasília, em apoio a Romero, é diferente de um sistemático trabalho em prol de uma candidatura.



Cássio é o ator político paraibano com o maior potencial de transferência de votos. Mas, terá que pegar no braço de seu candidato, andar pelas ruas e pedir votos. Na lógica da transferência de votos, o cidadão aceita votar até num poste, desde que a liderança venha a público e peça. Se ela não aparece o cidadão desconfia.



O maior problema de Romero Rodrigues hoje, para afirmar sua candidatura, é que Cássio, assim como Wally, parece perdido na multidão. Recentemente o PSDB agendou uma pré-convenção que não se realizou porque Cássio Cunha Lima não podia estar presente. Ele alegou uma forte gripe para se ausentar. Especulou-se sobre se ele está convencido de que Romero é a melhor opção. Talvez Cássio esteja buscando outros caminhos.



Cássio tem sido visto nas reuniões da CPMI do Cachoeira. Diariamente ele aparece nos grandes jornais da TV sempre falando da CPMI e da “Conferência Rio + 20”. Isso é bom para a carreira de um político. Ajuda a projetá-lo mais e melhor em nível nacional, sem contar que qualifica a atuação de um senador da república. Mas, existe a liderança de Cássio em seu estado. Ele é a estrela maior do grupo que faz parte. E este grupo não tomará uma decisão sem que ele avalize.



O fato é que tem “cassistas de carteirinha” duvidando que Romero seja o candidato a prefeito do grupo liderado por Cássio. Um dado relevante é que aliados de Cássio migraram para outras candidaturas. O ex-prefeito Félix Araújo, tinha anunciado apoio a Daniella Ribeiro, mas agora deve apoiar Guilherme Almeida. Pois seu filho, Félix Neto, é o vice de Guilherme. Seria apenas uma posição isolada ou a preparação do terreno para algo que aconteceria em breve? Cássio viria apoiar Daniella pensando no futuro?



Seja lá o que for, Cássio Cunha Lima teria que vir para o cenário paraibano e exercer o seu papel de liderança0 do contrário vamos continuar perguntando “onde está Wally?”

GilBlog - Arquivo

MUSEU DE GRANDES NOVIDADES

MUSEU DE GRANDES NOVIDADES
Este é o "museu de grandes novidades" do qual nos falava Cazuza. Ante-sala do gabinete do Reitor da Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande.

Siga-me por Email

Total de visualizações de página

Seguidores

Google+ Followers

Marcadores