DIRETAS JÁ!

DIRETAS JÁ!

segunda-feira, 4 de junho de 2012

PESQUISA ELEITORAL EM JOÃO PESSOA.


O Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (IPESPE) e o Jornal da Paraíba divulgaram, ontem, pesquisa sobre a disputa para a prefeitura de João Pessoa. A pesquisa foi feita sob os efeitos da confusão no PSB acerca da escolha do seu candidato. Como se sabe o PSB vai ter que escolher entre Luciano Agra e Estelizabel Bezerra.



Foram desenhados dois cenários sobre a intenção de votos estimulados que é a situação onde se apresenta uma lista de nomes aos entrevistados. No 1º cenário, Estelizabel é a candidata do PSB e no 2º temos Luciano Agra. E considerou-se, ainda, que o PPS não definiu se vai de Nonato Bandeira ou de Janduhy Carneiro.



A pesquisa traz dados que podem ajudar a resolver, ou piorar de vez, o imbróglio do PSB. No primeiro cenário Estelizabel aparece em quarto lugar com 5% das intenções de votos. No segundo cenário Luciano Agra surge em terceiro lugar com 10% das intenções de votos. Ou seja, apresenta considerável vantagem sobre Estelizabel.



Se os filiados do PSB quiserem resolver a confusão, basta olhar para a frieza dos dados. A pesquisa deixa claro que existe uma preferência pró-Luciano Agra. No cenário em que Luciano Agra aparece na pesquisa, Maranhão e Cícero perdem um ponto cada um em relação ao cenário onde Estelizabel é a opção do PSB.



Quanto à rejeição de candidatos, a pesquisa também pode ajudar. Luciano Agra tem rejeição de 14 pontos percentuais e Estelizabel traz rejeição de 21 pontos. Considerando que Luciano é o prefeito, que já teve altos e baixos em seu governo, e que tem vacilado na hora de tomar decisões políticas, esta rejeição é até aceitável. Mas a rejeição de Estelizabel e bastante alta se considerarmos que ela nunca se candidatou a nada, e que até poucos dias atrás era bastante desconhecida. A crise instalada no PSB prejudica a todos. A rejeição de Luciano e Estelizabel é algo para que eles reflitam se vale mesmo a pena o enfrentamento que encenam.



Nos dois cenários Maranhão e Cícero Lucena lideram. No primeiro, com Estelizabel e Nonato Bandeira, Maranhão tem 22 pontos e Cícero tem 19 pontos percentuais. Já no segundo cenário, com Luciano Agra e Janduhy Carneiro, Maranhão tem 21 pontos e Cícero vem logo atrás com dezoito pontos percentuais. Chama atenção que eles dois liderem, também, a rejeição de candidatos. Maranhão aparece com trinta pontos e Cícero com vinte e nove pontos percentuais de rejeição. Ou seja, os dois candidatos mais bem apreciados são também aqueles em que os entrevistados dizem que não votariam em hipótese nenhuma.



Aliás, se fôssemos considerar unicamente o quesito da rejeição os pré-candidatos teriam muitas dificuldades para conseguir votos. Além de Maranhão e Cícero, Toinho do Sopão, Estelizabel, Nonato Bandeira, Ítalo Kumamoto e Antônio Radical tiveram rejeições acima dos quinze pontos percentuais.



Na pesquisa espontânea, quando se pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar sem se apontar nomes, Maranhão ficou em primeiro lugar com 7% e Cícero em segundo lugar com 6%. Luciano Agra ficou em terceiro com 05 pontos e Estelizabel ficou em quarto com 02 pontos. Este é outro dado que Luciano deve utilizar na tentativa de convencer os filiados do PSB da viabilidade de seu nome.



Luciano Cartaxo aparece com sete pontos nos dois cenários. Uma incrível capacidade de sobrevivência política se lembrarmos das confusões do PT. O deputado Toinho do Sopão tem quatro pontos percentuais nos dois cenários e na rejeição fica em terceiro lugar com vinte e dois pontos. O eleitor pessoense não parece mais achar graça numa candidatura como a de Toinho do Sopão.



Temos aqui a radiografia de um momento específico. Vamos acompanhar os acontecimentos de uma semana crucial para às eleições. O próximo domingo (10/06) é a data inicial para as convenções partidárias.

GilBlog - Arquivo

ÚLTIMO ARTIGO PUBLICADO

ÚLTIMO ARTIGO PUBLICADO
Este foi um dos últimos artigos que publiquei: “SOMOS TODOS UM BANDO DE ARAMIS". Neste artigo analiso porque somos avessos à consolidação de nossa democracia. Discuto a contradição de praticarmos procedimentos democráticos enquanto cevamos um ancestral saudosismo de nosso passado ditatorial. Sugiro refletirmos sobre o paradoxo de parte da sociedade usar a liberdade de expressão para pedir um regime que pode acabar com ela. http://www.paraibaonline.com.br/colunista/santos/9920-somos-todos-um-bando-de-aramis---parte-i.html

OBRAS DE ARTE EM FORMA DE VINIL

OBRAS DE ARTE EM FORMA DE VINIL
Este é o primeiro disco do Pink Floyd. Já começou assim mesmo: psicodelizado, distorcido, viajadão, cheio de efeitos! É daqueles discos para ouvir vez por outra acompanhado de algo que te dê alguma distorção mental. Aliás, o Floyd começou muito bom, esteve uma época fantástico, e terminou bom! Neste disco temos Syd Barret com Roger Waters, Rick Wright e Nicky Mason, sem David Gilmour, ainda.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Seguidores

Google+ Followers