DIRETAS JÁ!

DIRETAS JÁ!

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

O FATOR CÁSSIO – PARTE 2.


Há cerca de três meses eu afirmei, aqui mesmo no POLITICANDO, que o senador Cássio Cunha Lima seria o fator das eleições estaduais em 2014. Eu disse que ele seria o elemento que mais concorreria ou contribuiria para o resultado da eleição. E não só isso. O senador Cássio é o fator dessa eleição por que ele tem força e poder suficientes para executar as articulações que visam à formação das chapas que disputaram a eleição para os cargos de governador e vice-governador da Paraíba. Hoje, a mãe de todas as dúvidas é se o senador Cássio Cunha Lima será ou não candidato ao governo do Estado. Acompanha essa dúvida, o dilema se a aliança entre o PSB, do Governador Ricardo Coutinho, e o PSDB, de Cássio, se manterá em 2014.

Essas questões pautam as articulações da situação e da oposição. Cássio Cunha Lima realizou o sonho de consumo dos políticos que lideram o grupo ao qual pertencem. Ele condicionou as decisões de relevantes atores políticos a uma única decisão: a sua. Hoje o jogo está praticamente parado. Os jogadores preferem ficar nos bastidores discutindo estratégias. Ninguém ousa dar um passo significativo temendo ser desautorizado pela decisão que Cassio Cunha Lima venha a tomar. Neste momento, inclusive, importa pouco para o senador Cássio se ele será ou não candidato a governador. Importa mesmo que ele travou a pauta das articulações políticas na Paraíba. Importa que ele fez com que todos esperem por sua decisão.

Convenhamos, este é um tipo de poder que pouquíssimos políticos possuem num país onde existem tantos políticos profissionais quanto médicos, professores, advogados, jornalistas, policiais, etc. Cássio Cunha Lima é absolutamente consciente desse poder que possui. E ele sabe bem manusear as peças que estam a sua disposição no tabuleiro eleitoral. Vejam que ele tem dado raras declarações e que elas são sempre cautelosas. O senador tem evitado ser taxativo. Ele nunca diz que será candidato a governador; mas, também, nunca nega que poderá vir a ser. Ele nunca afirma que poderá romper a aliança com Ricardo Coutinho, mas, vez por outra, faz criticas ao governo do Estado.

Entre outubro e novembro de 2013 ele dizia que “só no momento próprio discutiremos 2014”. Agora ele tem afirmando que a decisão de ser ou não candidato não é apenas sua, que o seu partido (PSDB) vai se reunir em breve para tomar a decisão. Cássio Cunha Lima tem dito, como todos os políticos, que é o povo da Paraíba quem vai decidir se ele pode ou não ser candidato. Mas, nós sabemos bem que ao povo cabe apenas decidir, nas urnas, quem será o governador. Infelizmente, ou felizmente, o povo não decide quem pode ser candidato. Aliás, esse tipo de decisão nem passa pela militância filiada a um partido. Cabe a um seleto grupo a decisão, quando ela não termina restrita a vontade do líder maior da sigla.

Vários atores do espectro político partidário da Paraíba estam a beira de um ataque de nervos. Pois, quanto mais tempo Cássio Cunha Lima demorar em tomar sua decisão, menos viável ficarão suas postulações e chances de vitória. Cássio sabe tão bem disso que vai postergando sua decisão. Num dia ele se mostra preocupado com as questões eleitorais nacionais e só fala das articulações em torno da candidatura de Aécio Neves e de suas conversas com o governador Eduardo Campos. Noutro dia, ele participava de um evento em uma cidade do alto sertão da Paraíba e dá uma muito breve declaração onde às dúvidas em torno de sua decisão só aumentam.


Claro, Cássio tem autorizado alguns poucos interlocutores a falarem em seu nome. Uns dizem que sim, que ele será candidato. Outros negam. E tem os que não afirmavam, mas confirmam, contribuindo para o disse-me-disse. Interessa ver como alguns políticos e jornalistas juram de pés juntos que sabem o caminho que o senador tomará. Os pré-candidatos a governador do Blocão vão tentando viabilizar alguma estratégia. O PT e o PSC lançaram Nadja Palitot e Leonardo Gadelha respectivamente. Mas, eles bem sabem de como ficarão frágeis se Cássio dizer que é candidato.

O PMDB tem afirmado que não possui plano B, que Veneziano será mesmo candidato a governador. Mas, aqui e acolá alguém ouve o canto da sereia e lança ideias para o caso de termos uma eleição protagonizada por um improvável embate entre Cássio e Ricardo. Já houve quem lançasse a ideia de o PMDB indicar o vice numa chapa encabeçada por Cássio Cunha Lima. Ou seja, o PSDB romperia a aliança com o PSB e comporia com o PMDB. Resta saber o que a ex-governadora José Maranhão pensa sobre isso. O fato é que o senador Cássio não tem pressa alguma. Por hora, não nos resta outra coisa a fazer senão ir compondo cenários com uma e outra alternativa. Para os mais ansiosos servem as especulações e, quem sabe, uma boa dose de maracujina.

Você tem algo a dizer sobre essa COLUNA ou quer sugerir uma pauta? gilbergues@gmail.com. AQUI É O POLITICANDO, COM GILBERGUES SANTOS, PARA A CAMPINA FM.

Nenhum comentário:

GilBlog - Arquivo

ÚLTIMO ARTIGO PUBLICADO

ÚLTIMO ARTIGO PUBLICADO
Este foi um dos últimos artigos que publiquei: “SOMOS TODOS UM BANDO DE ARAMIS". Neste artigo analiso porque somos avessos à consolidação de nossa democracia. Discuto a contradição de praticarmos procedimentos democráticos enquanto cevamos um ancestral saudosismo de nosso passado ditatorial. Sugiro refletirmos sobre o paradoxo de parte da sociedade usar a liberdade de expressão para pedir um regime que pode acabar com ela. http://www.paraibaonline.com.br/colunista/santos/9920-somos-todos-um-bando-de-aramis---parte-i.html

OBRAS DE ARTE EM FORMA DE VINIL

OBRAS DE ARTE EM FORMA DE VINIL
Este é o primeiro disco do Pink Floyd. Já começou assim mesmo: psicodelizado, distorcido, viajadão, cheio de efeitos! É daqueles discos para ouvir vez por outra acompanhado de algo que te dê alguma distorção mental. Aliás, o Floyd começou muito bom, esteve uma época fantástico, e terminou bom! Neste disco temos Syd Barret com Roger Waters, Rick Wright e Nicky Mason, sem David Gilmour, ainda.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Seguidores

Google+ Followers